Entenda a Importância da Gestão de Custos na Tomada de Decisão


Data da notícia: 09/07/2020

 

Segundo a visão atual de mercado, a tomada de decisão deve ser feita com base em informações consistentes para escolher os melhores caminhos que farão a empresa atingir seus objetivos.


A quantidade de organizações que fecham as portas no Brasil por falta de gestão de custos é expressiva: segundo uma pesquisa do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às micro e pequenas empresas), 50% dos empreendedores não sabem avaliar se estão tendo lucro ou prejuízo, 7% dos negócios fecham por falta de lucro e 20% por falta de capital. O risco é ainda mais expressivo no primeiro ano de funcionamento.


Neste sentido, é importante conhecer a gestão de custos, que se mostra um recurso eficiente para determinar aspectos como ritmo de produção, precificação e cálculo de lucro. Vamos falar um pouco mais sobre o assunto e como ele pode fazer a diferença em sua empresa.


O que é a Gestão de Custos?


Podemos defini-la como um conjunto de estratégias que ajudam a avaliar o desempenho a fim de otimizar produção e maximizar o lucro. Alguns exemplos de ações nesse sentido são:
 

  • - Entender quais são os gastos da empresa.
  • - Avaliar o desempenho de um produto e decidir sobre a redução ou aumento de sua produção.
  • - Determinar a precificação de produtos ou serviços.
  • - Avaliar o volume de produção e de venda.
  • - Saber como minimizar os custos sem impactar a qualidade do produto.
  • - Estabelecer as metas de produção e de venda para atingir determinado objetivo de lucro.


Através da gestão de custos é possível ter claros os objetivos da instituição, como os produtos e serviços podem trazer satisfação para o seu cliente, qual é o seu diferencial em relação aos concorrentes e como fazer com que a sua empresa consiga se manter em sua área de atuação.


Como fazer a Gestão de Custos?


Para colocar essa ferramenta em prática, você precisa fazer:


- Levantamento de custos

É preciso listar e controlar todos os gastos que a sua empresa possui; nada pode ficar fora dessa conta.


- Classificação de custos

Divida seus custos em quatro categorias:

  1. Diretos: com a compra de matérias-primas e contratação de mão-de-obra.
  2. Indiretos: são externos à produção, como as contas básicas de água, telefone e internet.
  3. Fixos: gastos com aluguel, por exemplo.
  4. Variáveis: valores que mudam conforme a produção e as vendas, como bônus e comissões.


- Precificação de produtos e serviços

A definição do valor a ser cobrado passa por seis etapas:

  1. Cobertura dos custos de produção e venda do serviço ou produto.
  2. Pareamento com o preço do produto no mercado.
  3. Definição de margem do lucro da empresa.
  4. Identificação da percepção de valor que o produto tem para o cliente.
  5. Equilíbrio do valor dos custos e do lucro.
  6. Uso de fórmulas para indicadores de composição de preço.


Se você quiser se aprofundar mais no assunto, participe da maior imersão na importância, fundamentos e levantamento de custos com ênfase no tratamentos de superfície.


Inscreva-se. Acesso Imediato às Aulas.